Agenda

abril12

 

5 de ABR. 10h – Cabaz de Histórias do Arco da Velha – Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo. Arco de Valdevez.

Cabaz de Histórias do Arco-da-velha” são enredos das criaturas que habitam o imaginário da noite. São manos papões, feiticeiras e feitiços, medos e tantas surpresas. São histórias de espantar e personagens que nos fazem recuar ao tempo dos nossos avós e das lendas contadas à volta da lareira.

7 de ABR. 11h – Bebeteca OVO – Biblioteca Municipal Manuel Alegre. Águeda.

O ovo é o início. É a primeira casa, é o calor que fermenta a vida, a explosão da expulsão. O primeiro grito, os olhos que se abrem, as asas coladas ao corpo. O Som do Algodão propõe uma primeira experiência em que os bebés e as suas famílias vivem a experiência do ovo, do nascimento, o início de tudo. A partir da adaptação do livro “Um Bicho Estranho” (ed. Kalandraka), esta promete ser uma viagem “sem fim”. Um conto para contar, onde a rima e o ritmo despertam os sentidos dos participantes, num jogo que pede a interação de todos na descoberta deste “ovo” que se transforma, que se desdobra em novas histórias a cada página. E, roda-se o ovo, e a história continua. Sensações, músicas e histórias para descobrir num “ovo” que é um casulo de emoções.

Duração| 45 minutos
Público-alvo| crianças a partir dos 3 meses

8 de ABR. 16h30 – Máquina de Embrulhar Poemas – Fnac MarShopping.

* ENTRADA LIVRE*

E se uma máquina embrulhasse poemas, versos, cantigas e lengalengas? E se das máquinas brotassem poesia, gritos, canções? Nesta sessão, cada poema é uma paragem, é uma história e uma viagem, um enredo onde se embrulham poemas e coisas que rebentam da terra, que saltam das nuvens e dos locais mais inesperados. Afinal, a poesia é isso mesmo, a beleza desenfreada do inesperado. Esta sessão focada no público infantojuvenil reúne poetas portugueses e rimas e lengalengas da tradição oral que fazem parte do imaginário de todos.

Duração: 40 minutos
Público-alvo: M/ 6 anos

14 de ABR. 11h – Bebeteca Ninho – Biblioteca Municipal José Marmelo, Espinho.

A partir do conto original “O Ninho do Urso Gaspar”, de Inês Montalvão,” O Som do Algodão” tece uma teia de afetos, porque há ninhos que se fazem daquilo que mais gostámos, quando abrimos a porta dos nossos ninhos aos outros, há algo que se altera. Há algo que só era meu e passou a ser dos outros. “Se fizermos de qualquer lugar, o NOSSO lugar, isso só prova que no fundo…somos o nosso próprio Ninho”.

Local| Sala Polivalente da Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva
Destinatários| crianças a partir dos 3 meses e famílias
Ingresso| 3.5€ por participante (máx. 50 pessoas)
Inscrições| a partir de 26 de fevereiro em http://bibliotecamunicipalespinho.blogspot.pt/p/privado.html

15 de ABR. 11h30 – Que Histórias conta a lua? – CreSer. Vila Nova de Gaia

E quando o sol se põe e a lua se ergue no firmamento há histórias que brotam. São enredos de magia, três chibos sabichões, lagartixas-piloto, elefantes voadores e crocodilos desdentados. Sons que se cruzam nas noites estreladas, o aconchego da voz suave, dos jogos de palavras e dos olhares. “Que Histórias conta a Lua?” são pequenos contos em que as personagens mais inesperadas nos revelam o seu universo mais oculto. São histórias de gente e de bichos, músicas e poemas que se prolongam no anoitecer lento. Para bebés, crianças e famílias sonhadoras.

Local| Rua Clube dos Caçadores, 112 Vila Nova de Gaia

Bilhete p/ pessoa 4€

Inscrições| creser.desenvolvimentopleno@gmail.com

19 de ABR. – Festival REALIZAR: Poesia – Paredes de Coura

“Ganhamos juntos o que perdemos separados”

O REALIZAR:poesia brota nos despojos de Abril – como deve ser – e não é por hábito. É até avesso ao hábito. A sua seiva está em fintá-lo, trepa pela liberdade acima e atravessa a parede derrubando a rotina. O REALIZAR:poesia não é o mero festival de letras.

O REALIZAR:poesia é o momento de FAZER e através da poesia como linguagem metafísica de partilha criativa, o seu fim está na criação e na libertação do espírito. O pássaro pousa tranquilamente no serrote.
Propomo-nos à mais ecológica transgressão à natureza: programar um certame de encontros que se complementam e que cruzam entre si essa genética desobediente da criação e da poética, seja ela literária, musical, plástica, cinematográfica, gastronómica, etc.

“Seguimos a alegria das crianças, agressiva
Como o carvão riscando uma parede,
Aprendemos a rir (oh que vergonha!…)”
(Alexandre O’Neill)

21 de ABR. 16h – Bebeteca NINHO – Biblioteca Municipal de Torres Vedras.

Esta atividade integra o programa Comemoração Dia Mundial do Livro

A partir do conto original “O Ninho do Urso Gaspar”, de Inês Montalvão,” O Som do Algodão” tece uma teia de afetos, porque há ninhos que se fazem daquilo que mais gostámos, quando abrimos a porta dos nossos ninhos aos outros, há algo que se altera. Há algo que só era meu e passou a ser dos outros. “Se fizermos de qualquer lugar, o NOSSO lugar, isso só prova que no fundo…somos o nosso próprio Ninho”.

Local: Biblioteca Municipal de Torres Vedras
Destinatários: bebés dos 9 aos 36 meses
Inscrições: bmtv-serviço-educativo@cm-tvedras.pt/ ou 261 320 747/ 261 310 460

21 de ABR. 22h – CircOntando – Biblioteca Municipal de Torres Vedras.

Esta atividade integra o programa Comemoração Dia Mundial do Livro

No âmbito da comemoração do Dia Mundial do Livro preparamos um programa especial para uma noite inesquecível entre os Livros!

Desde histórias fantásticas, histórias para adormecer, leitinho para acalmar bolachinhas para trincar… Depois os dentes vamos lavar e tens uma noite na Biblioteca para sonhares!

PROGRAMA

21 de abril

21h00 – Sessão de acolhimento (Dress Code: pijama)

21h30 – Visita Guiada à Biblioteca

22h00 – “ CircOntando” | Uma sessão de histórias que junta o fantástico, o irreal, lobos que falam espanhol e ursos que um dia acordam no horário de expediente. Meninos que deixaram cortes boquiabertas e bruxas que não têm nada de maléficas. Tudo junto no mesmo caldeirão de contos – apresentada pelo O Som do Algodão.

23h00 – Canções para adormecer com leitinho e bolachas

23h30 – Xixi e Cama

22 de abril

09h00 – Pequeno Almoço

10h00 – Hora do Conto “ Perfeito para dois ” + Oficina

Organização: Serviço educativo da BMTV

Participação: O Som do Algodão | Marulhada – Associação Cultural

Informação: Material necessário a trazer de casa – pijama, meias antiderrapantes, saco cama, almofada e uma lanterna.

Local: Biblioteca Municipal de Torres Vedras
Destinatários: crianças dos 5 aos 10 anos, acompanhadas por um adulto
Inscrições: bmtv.servico.educativo@cm-tvedras.pt ou 261 320 747/ 261 310 460

22 de ABR. 10h30 – A Fada Oriana na Floresta da Menina do Mar – Biblioteca Municipal de Vale de Cambra

Com base nas personagens do universo de Sophia de Mello Breyner Andresen (Fada Oriana, Menina do Mar, o Rapaz de Bronze, Cavaleiro da Dinamarca, Isabel e a sua casa de anões, entre outras) abre-se a porta a encontros inusitados entre histórias aparentemente distantes. A premissa é tão simples como: o que aconteceria se o Rapaz de Bronze encontrasse a Fada Oriana no fundo do mar?
Lado a lado com a narração teatralizada da história, a música é o seu cúmplice incessante. Da melodia sobressairá a apresentação das personagens e a seu convite constroem-se momentos de partilha e diversão, e cria-se o ambiente propício para as suas aventuras e desventuras.

Duração| 45 minutos
Público-alvo|crianças a partir dos 3 anos
Valor| 4€ por pessoa
Local| Biblioteca Municipal de Vale de Cambra: Rua do Hospital, 363 3730-250 Vale de Cambra
Horário| 10h30

Contactos e informações: 256 420 512 . biblioteca@cm-valedecambra.pt

24 de ABR. 10h30 – A Fada Oriana na Floresta da Menina do Mar – Festival de letras de Santarém.

Com base nas personagens do universo de Sophia de Mello Breyner Andresen (Fada Oriana, Menina do Mar, o Rapaz de Bronze, Cavaleiro da Dinamarca, Isabel e a sua casa de anões, entre outras) abre-se a porta a encontros inusitados entre histórias aparentemente distantes. A premissa é tão simples como: o que aconteceria se o Rapaz de Bronze encontrasse a Fada Oriana no fundo do mar?
Lado a lado com a narração teatralizada da história, a música é o seu cúmplice incessante. Da melodia sobressairá a apresentação das personagens e a seu convite constroem-se momentos de partilha e diversão, e cria-se o ambiente propício para as suas aventuras e desventuras.

28 de ABR. 11H – Bebeteca NINHO –  Biblioteca Municipal Manuel Alegre. Águeda

A partir do conto original “O Ninho do Urso Gaspar”, de Inês Montalvão,” O Som do Algodão” tece uma teia de afetos, porque há ninhos que se fazem daquilo que mais gostámos, quando abrimos a porta dos nossos ninhos aos outros, há algo que se altera. Há algo que só era meu e passou a ser dos outros. “Se fizermos de qualquer lugar, o NOSSO lugar, isso só prova que no fundo…somos o nosso próprio Ninho”.

Local: Biblioteca Municipal de Manuel Alegre

28 de ABR. 17h30 – Bebeteca VOAR – Livraria Salta Folhinhas. Porto


VOAR // E quando abrimos as asas…? É a vertigem da liberdade, sentir o vento na cara, uma vontade desmedida de nunca mais voltar. Voar entre embalos nos braços dos pais. Voar ao som das palavras. As aves voam para ir, voam para sentir, voam em liberdade, em bando. Mas também voam na hora de regressar. Uma viagem que é também um regresso. O recomeço. Espetáculo poético-sonoro para bebés e famílias sonhadoras.

Duração| 40 minutos
Destinatários| 3 meses-3 anos

Bilhetes: adulto 4 euros // criança 3 euros// família ( 2 adultos + 2 crianças ) 12 euros

Local: Livraria Salta Folhinhas – R. de António Patrício, 50 Porto
Informações e reservas: info@saltafolhinhas.pt . 22 609 2214

29 de ABR. 10h30 – GLUGLUteca – Piscina Fluvial do Porto

E se, de repente, fossemos engolidos por numa baleia? E se, lá dentro da sua barriga, uivassem canções que até pareciam o vento? Uma história que junta uma menina com vontade de mar e um peixinho que sentia saudades do tempo em que todos olhavam para ele. De uma baleia com fome e do dia em que um menino esvaziou o mar. GLUGLUteca é uma experiência sensorial e performativa para bebés e famílias que usa (e abusa) da água. Glu, glu e a água conta histórias, da água faz-se música, salpicam-se amigos e uma piscina pode ser o mar do mundo inteiro. Aventuras subaquáticas, sons do mar, o ambiente uterino, sonhos grandes como a linha do Equador e viagens até à barriga de uma baleia. GLUGLUteca é uma experiência em que o público faz parte da história e onde a água pode ser uma orquestra. E tu podes ser um oceano!


A GLUGLUteca é uma experiência sensorial de música e narração oral para bebés, dos 6 meses aos 4 anos, fruto de uma parceria entre o Fluvial e O Som do Algodão, que terá lugar no dia 29 de Abril, às 10H30, na piscina do Fluvial. A actividade tem a duração de 35 minutos e apenas é permitido 1 acompanhante por bebé dentro de água.

A lotação é limitada a 60 pessoas.

O preço é de 2€ para bebés sócios/alunos do Fluvial e 5€ para não sócios.

O prazo de inscrição é de 21 de Março a 15 de Abril para sócios Fluvial e de 16 a 24 de Abril para não sócios.

A INSCRIÇÃO deve ser feita ONLINE, através do seguinte formulário:https://goo.gl/forms/Coiz0pIiL4Ld8Dnd2 .

O pagamento deve ser feito por transferência bancária//

IBAN PT50 0010 0000 3253 0600 0011 3

(comprovativo deve ser enviado por email para comunicacao@clubefluvialportuense.pt )

(NOTA: A inscrição só está confirmada após a recepção do comprovativo da transferência).